Presidente da ACIX, Irene Sá Affolter, Vice-presidente, Romeu Meneguzzi, conselheiro fiscal, Vilson Piccoli e o Diretor de Desenvolvimento Empresarial, Ary Marció, participaram de uma reunião, juntamente com presidentes das Associações Empresariais das regionais Oeste, Noroeste e Extremo Oeste na última semana, tendo como pauta a Ferroeste e a oportunidade de construção de um ramal entre Cascavel e Chapecó.

A Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A. – Ferroeste, foi criada em 15 de março de 1988. A empresa detém a concessão, conforme Decreto do Governo Federal nº 96.913/88, para construir e operar uma ferrovia entre Guarapuava, Estado do Paraná, e Dourados no Estado do Mato Grosso do Sul, servindo os produtores do Oeste e extremo Oeste paranaense, o Mato Grosso do Sul, Paraguai e norte da Argentina. Pensando em expansão do escoamento da produção foi lançado um projeto que visa ampliar a Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A. O novo traçado, com 1.285 quilômetros, vai ligar os municípios de Maracaju (MS) e Paranaguá (PR). Quando a ferrovia estiver concluída, será o segundo maior corredor de grãos e contêineres do País. 

Neste contexto, surgiu a possibilidade de se fazer um ramal entre Cascavel e Chapecó. Possibilitando o transporte de grãos para o Oeste e extremo Oeste de Santa Catarina.

Para colaborar com a ação, foi sugerido pela FACISC o apoio das regionais na arrecadação de fundos para a elaboração do projeto de viabilidade desse ramal, que deve chegar a R$ 100 mil.